O que fazer e onde comer em Bratislava em 2 dias

por | dez 26, 2016

vista do castelo de bratislava
Eu não sabia quase nada sobre a capital da Eslováquia, mas resolvi colocar a cidade no meu roteiro pelo Leste Europeu (conto tudo sobre ele nesse post aqui) por dois motivos:

1) sempre quis conhecer a cidade cenário do filme Euro Trip.

2) Ela ficava no meio do caminho entre Viena e Budapeste.

bratislava

Sabe um lugar de passagem? Bratislava tem essa fama. A cidade fica bem no meio do roteiro Praga-Viena-Budapeste. É a capital menos conhecida entre as suas vizinhas e é muito comum fazer apenas bate e volta ou, no máximo, passar uma noite por lá.

É necessário passar mais tempo? Pra conhecer o centro histórico eu diria que não, pois ele é pequenininho e em um dia dá pra ver tudo. Mas não acho que valha à pena ir à Bratislava só pra conhecer mais um centro histórico europeu, sendo que o de lá não é tão surpreendente assim, apesar de bonito.

bratislava

Se você tiver tempo, sugiro passar ao menos duas noites pra conseguir aproveitar com calma a alma de Bratislava, seus cafés, cervejas baratas e curiosidades. Praqueles, como eu, que preferem lugares mais vazios e preços mais baratos, a cidade é um prato cheio.

bratislava

 

LEIA TAMBÉM:

 

Curiosidades

Bratislava fica na fronteira com a Hungria e a Áustria. É a única capital do mundo situada na fronteira do seu país com outros dois.

Durante anos, foi a capital do Império Húngaro. Mais tarde, no período da dominação soviética, dois terços do centro histórico foram destruídos para a construção de uma grande avenida, que hoje divide a parte do castelo do que restou do centro. Essa avenida não poderia ter nome mais propício, Avenida da Discórdia.

Aliás, Bratislava ainda guarda em sua arquitetura um certo ar de ex-país comunista.

ratislava

A Eslováquia se tornou país apenas em 1993 (quem aí não se lembra da Tchecoslováquia?), quando saiu o Divórcio de Veludo, e a Tchecoslováquia deixou de existir, dando origem a dois novos países: a Eslováquia e a República Tcheca. Apenas 2004 o país entrou para a União Europeia.

bratislava

Sobre pessoas

Bratislava sempre sofreu muito com a imigração de ciganos. Talvez por isso a Eslováquia seja um dos países europeus mais fechados a receber refugiados hoje em dia. Eles não aceitam ou incentivam a vinda de refugiados, mas cumprem a obrigação imposta pela União Europeia em ajudar financeiramente esse movimento.

Um ponto super positivo do país é que pais tem o direito de dividir entre si dois anos de licença maternidade. Há também excelentes hospitais e escolas públicas.

ciganos em bratislava

 

O que fazer

1 – O Castelo

Comecei meu passeio pelo Castelo, subindo a pé pela parte de trás e rodeando os jardins até chegar à entrada deste que é o símbolo da cidade.  Andar pela área externa é gratuito, mas para entrar custa 4 euros.

O prédio não é tão bonito assim, se comparado aos milhares de castelos europeus, mas a vista é super bonita e o passeio pelos jardins é bem agradável.

Dentro do castelo funciona o Museu Nacional Eslovaco. Não entrei e as opiniões que li sobre ele são bem controversas. Há quem goste e há quem diga que não vale a pena.

jardins do castelo bratislava

 

2 – O Centro Histórico

Apenas 15 minutos de caminhada separam o Castelo do Centro Histórico. É a parte mais cheia de turistas e, quase sempre, o único lugar que eles visitam quando fazem bate-e-volta de Viena.

As ruas de paralelepípedo e os prédios em tons pasteis são super charmosos. Muitas lojinhas independentes, cafés e feiras se espalham pela cidade. Se você tiver a sorte que tive, poderá sentar num café e apreciar uma senhora tocando lindamente um piano.

bratislava

Por ali, duas praças são bem legais. A Hlavné Namestie é a praça principal da cidade antiga, cheia de pubs a sua volta. A outra praça é a Hviezdoslavovi, onde ficam vários restaurantes e de onde começa a maioria dos Free Walk City Tour.

cafés em bratislava

 

3 – Free Walk  City Tour

Toda cidade que recebe turistas com frequência tem programas desse tipo. Trata-se de pequenas empresas ou jovens estudantes que guiam os turistas pela cidade, falando sobre história, geografia, política e curiosidades. A contribuição é voluntária: se gostar do tour paga o quanto acha que vale, não gostou não precisa pagar.

Eu fiz o passeio e vale muito a pena. São 3 horas guiadas por jovens locais que nos contam toda a história da capital, desde o período Austro-húngaro, passando pelo comunismo até os dias de hoje. Detalhes históricos e curiosidades interessantes que não saberíamos se o guia não nos contasse (a não ser que você seja alguém muito aplicado e tenha estudado sobre a cidade, o que não foi meu caso).

centro histórico de bratislava

 

4 – As Estátuas de Bronze

Você vai notar uma porção de estátuas de bronze divertidas espalhadas pela cidade. Elas são a marca registrada de Bratislava. Todas têm a sua persona, a mais famosa delas é Cumil, um homem saindo do bueiro que dizem estar ali para observar as calcinhas das mulheres.

Cumil

Outra bastante famosa é a de Schone Naci, um homem que viveu em Bratislava nos anos 20. O senhor era pobre, mas vestia-se elegantemente, e costumava cumprimentar a todos que passando abanando seu chapéu. A estátua é em homenagem a ele.

Tem também a estátua de um soldado de Napoleão debruçado sobre um banco, entre muitas outras.

Schone Naci

5 – As Fontes (de vinho)

Sempre no último fim de semana de junho as fontes da cidade jorram vinho ao invés de água, DE GRAÇA! Aliás, o vinho é a bebida de maior orgulho da Eslováquia. Eles produzem 300 barris super exclusivos por ano e só vendem no próprio país.

A bebida típica da cidade é a Medovina, um tipo de vinho quente com mel. Ótimo pra beber naqueles dias frios de inverno.

medovina

 

6 – A Igreja Azul

Já vi igrejas dos mais diversos estilos pelo mundo, mas a Igreja de Santa Elisabeth (seu nome oficial) foi a mais diferente de todas. Em estilo Art Nouveau, ela foi construída em 1908 e é pintada de azul calcinha por dentro e por fora. Parece saída de um desenho animado.

Fica a apenas 10 minutos andando do centro histórico.

the blue church

 

7 – Comer e beber

Quem vai passar a noite em Bratislava e procura diversão pode circular perto das praças do centro histórico, onde se concentram diversos bares e pubs. É possível encontrar pints de cerveja por 1 euro. O Slovak Pub é o mais famoso deles, vende vários tipos de cerveja e pint local custa 1,50 de euros, mais barato do que o café.

bratislava

O prato mais tradicional do país é o Bryndzové halušky. Um nhoque de batata coberto com molho de queijo de ovelha chamado de Bryndza, com pedaços de bacon. Meio pesado, mas saboroso.

comida tradicional de bratislava

 

Onde SE HOSPEDAR

Blues Hostel – Fica entre o centro histórico e a estação de ônibus, de onde provavelmente você partirá no dia seguinte para sua próxima cidade. É super bem localizado, o staff é atencioso, tem excelente preço, dormitórios coletivos ou individuais.

 

Como Chegar

ÔNIBUS: A melhor e mais barata opção para quem vem de Viena ou de Budapeste. De Viena custa 5 euros numa viagem de 1:30h. De Budapeste custa 7,50 euros para 2 horas de viagem.

TREM: As principais rotas conectam a Bratislava a Viena, Budapeste e Praga pela companhia ZSR.

AVIÃO: Há voos pra Bratislava saindo de diversas cidades, mas é a opção mais cara e não vale a pena, já que existem ônibus que vão (e voltam) do aeroporto de Viena numa viagem de mais ou menos 1:30 hora.

Gostou do Post? Compartilhe!

– organize sua viagem e ganhe descontos –

Fazendo suas reservas pelos nossos links, você recebe descontos, nós ganhamos uma pequena comissão dos nossos parceiros e todo mundo viaja feliz.

leia também: