O bom, bonito e barato do litoral sul de Pernambuco

por | out 17, 2014

Em setembro de 2014 arrumei minha mochila mais uma vez e fui passar quatro dias nas praias divinas do sul de Pernambuco (Porto de Galinhas, Maracaípe, Muro Alto e Carneiros). Quanto gastei? R$530,00 (incluindo avião, hospedagem, alimentação e transporte).

Você quer conhecer o mundo (ou pelo menos o Brasil), mas vive se queixando da falta de tempo ou dinheiro? Então vou te dizer que as possibilidades de viajar com grana curta e por poucos dias são infinitas. Talvez você tenha que abrir mão do luxo, mas não significa que do conforto também. Talvez a viagem seja corrida, mas te garanto que uns dias fora da sua rotina te farão relaxar.

Brasil

 

Planeje-se com uma certa antecedência

Eu não sou adepta a roteiros rígidos de viagem, mas, se você quer viajar barato, é preciso se programar. Minha viagem pra Pernambuco começou durante a Copa do Mundo. A cidade maravilhosa fervia ao som de “Brasil decime que se siente” e da cumbia argentina quando me arrisquei em alguns passos poteños, chamando atenção daquele que seria o incentivador de mais uma de minhas viagens incríveis. Isso foi em Julho, comprei a passagem em agosto e só viajei no final de setembro. Sim, rola ansiedade, rola expectativa e tudo pode mudar no meio do caminho. Mas é uma escolha.

Porto de Galinhas

 

Comprando passagens baratas

Já disse aqui e repito: Assine a newsletter do site Melhores Destinos. Eles postam diariamente promoções de várias companhias aéreas. Sem dinheiro, mas llena de ganas, encontrei uma promoção da TAM e, com um mês de antecedência, emiti a passagem de ida e volta pra Recife por 14 mil pontos Multiplus (para juntar pontos, faço todas minhas compras no cartão de crédito). Ou seja, meu custo pela passagem foi de R$44,00 referente à taxa de embarque.

Maracaípe

 

Onde se hospedar

Aqui as opções são várias. Você pode fazer couch surfing (clica aqui pra saber mais) ou ficar em hostels, que é a melhor opção pra quem viaja sozinho e quer conhecer gente do mundo todo.  Mas vale também ficar ligado no site Hotel Urbano, onde rolam promoções em resorts, hotéis e pousadas. Comprei um pacote de 3 noites por R$255,00 na Pousada Maraca Beach. Fica bem em frente à praia, localização melhor impossível. Atendentes super atenciosos e o café da manhã uma delicia.

Porto de Galinhas

 

USE transporte público

Essa dica só vale se o lugar pra onde vai é seguro. Se não, melhor não arriscar. Eu sou do Rio e tô acostumada a andar de ônibus por aqui, então me sinto segura em muitos lugares aonde vou.

No aeroporto de Recife peguei o ônibus da viação Cruzeiro pra Porto de Galinhas (tarifas e horários aqui). Em cerca de duas horas estava em Porto. De lá pra Maracaípe, onde fiquei hospedada, você pode pegar um moto taxi (R$5,00) ou outro ônibus (R$2,25). É bem pertinho, uns 5 minutos até lá.

Muro Alto

 

Otimize seu tempo

Se sua viagem inclui muitas cidades, prefira os deslocamentos em ônibus ou trens noturnos, pois você dorme no trajeto e ainda economiza numa diária de hotel. Muito importante verificar os horários dos tours e pesquisar se os pontos turísticos que quer conhecer oferecem entradas gratuitas em algum dia da semana. No meu caso, fiquei 4 dias numa única cidade, mas queria conhecer todas as praias da região.

 

LEIA TAMBÉM: CARNAVAL EM OLINDA, SÓ QUEM FOI SABE

 

ROTEIRO

Dia 1 – Piscinas naturais de Porto de Galinhas

Depois de ter perdido o vôo na noite anterior (sim, eu perdi o vôo. Sim, eu chorei. Sim, me colocaram num outo vôo sem custos – aquela sorte que o viajante descolado sabe onde achar) e ter chegado em Recife via Belém (pra quem não entendeu o perrengue, dá um Google Maps e veja a voltinha que dei), eu só pensava nas águas quentinhas do Nordeste. Larguei a mochila na pousada e fui caminhando pela praia de Maracaípe até as piscinas naturais. São cerca de 2 km.

Maracá, como é conhecida pelos locais, é uma praia só frequentada por surfistas. Não tem badalação, nem vida noturna. Aliás, nem mesmo um restaurante aberto após às 19h pra matar a fome ou a sede. É um lugar pra quem busca sossego e quer sair da agitação.

Maracaípe

Já em Porto, como muitos me adiantaram, a muvuca impera. Mesmo fora de temporada as piscinas ficam lotadas nos finais de semana. Pra aproveitar aquele cenário das fotos famosas é imprescindível checar a tábua das marés. As piscinas só se formam quando a maré está abaixo de 0,5. E aí ou você contrata um passeio de jangada (tem centenas por lá), ou pega uma pulseirinha gratuita  lá na praia mesmo, que te dá direito de entrar nas piscinas por conta própria. Leve chinelo pra não cortar os pés nos corais.

A vila de Porto é linda! Lojinhas de artesanato e bons restaurantes por todos os lados. Além do famoso Beijupirá, que está espalhado por todo o Nordeste, indico o Barcaxeira. Lá comi uma das melhores comidas da minha vida. O Camarão Barcaxi (camarões ao molho branco com pedacinhos de abacaxi, arroz com castanha e salada) por R$41,90, vale cada centavo.

Porto de Galinhas

Dia 2 – Muro Alto (ou quase lá)

De Maracaípe a Muro Alto são 10km pela areia, passando pelas piscinas de Porto e Pontal do Cupe. É uma longa caminhada por praias (em grande parte) desertas, sem nenhum vendedor ambulante, sem barulho. Por isso é importante levar comida e água.

A verdade é que não chegamos até a parte mais bonita de Muro Alto por pura falta de informação. Passamos o dia deitados ao som do vento e das ondas quebrando, pois ainda tínhamos os 10km da volta. É uma longa e linda caminhada, que indico pra quem tem disposição.

Muro Alto

Dia 3 – Carneiros 

Eu já viajei muito por esse Nordeste, mas foi em Carneiros que encontrei a verdadeira definição de paraíso. Lá é a praia mais linda onde já estive.

De Maracá pra lá são cerca de 50km. O ideal é aluguel um carro, mas, como a grana era curta, fizemos baldeações de ônibus em um monte de cidadezinha pernambucana. É interessante, o custo é baixo (cerca de R$30,00 ida e volta), mas não aconselho. Gasta-se cerca de duas horas num trajeto que deveria durar 40 minutos.

Carneiros

O ponto de descida pra Carneiros é no resort Bora Bora. Se você vai à pé não paga pra entrar, mas se vai de carro tem que desembolsar R$50,00 pra estacionar.

Carneiros é indescritível. Uma praia que mais parece piscina, água verde esmeralda, transparente, morninha. A igreja de São Benedito, encravada na areia lá na pontinha da praia, é o cenário de filme onde quero casar na vida real.

Carneiros

Vale caminhar até a outra ponta da praia, onde o mar é um pouco mais agitado e o coqueiral tem as árvores mais altas que já vi.

Fizemos bate-volta e não tivemos tempo nem de almoçar (ou esquecemos disso), mas o ideal é dormir uma noite em Carneiros para aproveitar aqueles restaurantes que parecem maravilhosos.

Carneiros

Dia 4 – Pontal de Maracaípe

Lá é onde o rio encontra o mar. Na maré baixa formam-se piscinas como as de Porto. A diferença é que ali é só você e Deus, sem muvuca, sem vendedor ambulante, sem barulho. Esses cenários, que sempre me lembram aquele seriado Riacho Doce (aliás, minha paixão pelo nordeste vem daí), me fazem perceber o quanto viajar é a melhor coisa da vida.

E por ali ficamos algumas horas, num dolce far niente de dar inveja em mim mesma.

Maracaipe

Gostou do Post? Compartilhe!

Gostou do Post? Compartilhe!

– organize sua viagem e ganhe descontos –

Fazendo suas reservas pelos nossos links, você recebe descontos, nós ganhamos uma pequena comissão dos nossos parceiros e todo mundo viaja feliz.

leia também:

Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial