Lisboa, um roteiro de 2 dias de stop over

por | maio 18, 2015

lisboa

Todo mundo me dizia que Lisboa era o máximo, que eu tinha que ir, que era linda e etc, mas sabe-se lá porque, eu não acreditava. Até que a TAP fez uma super promoção, que me permitiria fazer stop over na cidade sem taxa extra, daí decidi parar em Lisboa na volta da viagem que fiz pro Sul da França e Itália (conto sobre isso aqui e aqui). Meu único arrependimento foi não ter ficado mais dias na capital portuguesa. Lisboa é muito gira!

Tudo o que eu sabia sobre Portugal era que Pedro Álvares Cabral e meus bisavós nasceram lá e que eu tinha que comer o pastel de nata (pra você ver o tamanho do meu interesse por Portugal, que vergonha!). Então contei com a ajuda de duas pessoas queridas, o Guilherme, que mora em Portugal há muitos anos e me passou um roteiro lindo (que conto abaixo) e o Renato, amigo português que eu não via há anos e que me levou pra uma verdadeira noite Lisboeta, regada a bacalhau, vinho do porto e música.

O bonde de Lisboa

Eu voltava de uma longa viagem, então deixei a mala de 30kg no próprio aeroporto (€4,80 a diária do maleiro) e carreguei comigo só uma mochila pra dois dias. A estação de metrô fica dentro do próprio aeroporto e o ideal é comprar o cartão Viva Viagem já nessa estação e carregar com o nº de dias que vai ficar. Eu usei o de 24h  que serve pra metrô, ônibus e bonde (€6,50).

Fiquei hospedada no hostel The Independente, que fica num lindo casarão colonial no bairro Alto. Ele tem um com ar meio decadente, mas os quartos arrumadinhos, só pecando um pouco na limpeza do banheiro. Foi super barato: duas noites por R$85,00 (isso mesmo, Reais). Ótimo custo x benefício.

Esse hostel é mais conhecido pelo seu restaurante, o The Decadente, frequentado tanto por turistas, quanto por lisboetas.

 

1 dia em Lisboa

Nas palavras do meu querido amigo Guilherme, as quais testei e aprovei, “a primeira coisa que você precisa fazer é ir até uma estação do metrô e comprar um bilhete 24h para os transportes de Lisboa. O cartão chama Viva Viagem, e pede pra carregar com o passe Carris/Metro de 24h. Acredita que ele vai ser o teu melhor amigo.

Daí do teu hostel (no meu caso, o The Independente), desça a pé para o Largo de Camões, na frente da embaixada do Brasil, pegue o famoso eléctrico (ou bondinho) 28, sentido Castelo de São Jorge que tá incluído no teu passe. Se possível, pega lugar na janelinha e aproveita o passeio. Ele vai cruzar o centro histórico, passar perto do Castelo, subir a colina toda. No bonde, cuidado com os batedores de carteira. Não rola violência, mas os caras têm a mão lisa e quem bobear, perde mesmo. Sem pânico, é só ficar esperta.

O bonde de Lisboa

Desça do bonde no miradouro da Graça e aproveite a vista e um cafezinho no quiosque (eu segui até o miradouro Nossa Senhora do Monte, que tem a vista ainda mais bonita). Dali, desça a pé pro Castelo de São Jorge, e se tiver interesse entre e visite (não entrei). Se quiser continuar o passeio, continue descendo a colina cortando a pé o bairro da Alfama, o bairro mais antigo de Lisboa. É cheio de ruelas pequenas e parece um labirinto, mas esse é o charme. Fecha o mapa e aproveita a aventura. Senta num café, ouve os papos, conversa com o pessoal, senta numa tasca (ou boteco) e almoça comida caseira e quando quiser sair, é só descer sempre em direção ao rio. (eu gastei umas boas horas por esse bairro, que é uma lindezinha)

Alfama Lisboa

Ruas do bairro de Alfama

Quando chegar na beira do rio, caminha em direção do Terreiro do Paço, onde antigamente ficava a Corte do Rei, tem uma vista bem bonita do Rio. Passa debaixo do Arco e segue pela Rua Augusta, e se você for até o fim, vai chegar na Praça Dom Pedro 4 (também conhecido como Rossio). Logo do lado, fica a Praça da Figueira, onde você pega o bonde 15E (direção Algés) para ir pra Belém. Todos os turistas vão descer na parada que diz “Belém”, mas você fica na sua, e desce na parada seguinte que fica na frente do Mosteiro de Jerónimos.

Visita o Mosteiro, que é bem impressionante por dentro (gente, esse é imperdível!), e logo depois faz uma parada pra sobremesa e prova os famosos Pastéis de Belém (€1,00 a unidade. Outro dia paguei R$10,00 – DEZ REAIS – em um aqui no Rio!). Depois, na orla uns metros um pouco mais pra frente, vai ter a Torre de Belém e o Padrão dos Descobrimentos, em homenagem aos navegadores de Portugal e tal, bem bonito pela paisagem e pra quem curte história. (A entrada pro Mosteiro + Torre de Belém sai por €12,00)

Mosteiro de Jerónimos.

Mosteiro de Jerónimos.

Quando tiver terminado, pega o mesmo bondinho de volta no sentido contrário e desce no Cais do Sodré. Dali, se estiver a tempo, sobe a Rua do Alecrim até o Largo de Camões, vira a esquerda e segue pela Calçada do Combro, e vira de novo a esquerda na rua Marechal Saldanha, e segue em frente pra chegar no Miradouro de Santa Catarina (também conhecido como Adamastor) pra pegar o pôr do sol lindão lá de cima e geralmente junta uma galera pra beber uma cerveja… é o Posto 9 de Lisboa (pra bom entendedor…)

Assim já dá pra ter uma boa idéia de Lisboa e ficar com um gostinho pra voltar.” (quero voltar hoje!)

Lisboa

Telhados de Alfama

Telhados de Alfama

O Gui foi ou não foi sensacional comigo? Roteiro incrível pra quem não teve tempo de se preparar e não tinha muito tempo na cidade.

No fim da tarde fui encontrar o Renato (o amigo português) e fomos no Solar do Vinho do Porto (R. São Pedro de Alcântara, 45 – Bairro Alto), que serve mais de 300 rótulos de vinhos do Douro e do Porto, em poltronas confortáveis como uma sala de estar, cercado de prateleiras repletas de garrafas. Uma DE-LÍ-CIA! Pra jantar a escolha não poderia ser outra senão bacalhau. Jantamos na Casa do Bacalhau, onde descobri que nunca tinha comido um bacalhau de verdade na minha vida. Manjar dos deuses, regado à vinho verde e muito bate-papo.

A noite de Lisboa hoje em dia rola Cais do Sodré. Lá você encontra de tudo (tudo mesmo), tem vários bares, baladinhas e inferninhos. Se quiser uma noite mais tranquila, pode escutar um fado na Alfama. Nós? Caímos na night.

 

Gostou do Post? Compartilhe!

– organize sua viagem e ganhe descontos –

Fazendo suas reservas pelos nossos links, você recebe descontos, nós ganhamos uma pequena comissão dos nossos parceiros e todo mundo viaja feliz.

leia também: