Hue + Hoi An, o Vietnã além das capitais

por | jan 9, 2020

Camila cesarino

Já falamos por aqui que o Vietnã é um dos países mais interessantes que conhecemos. Vale à pena uma viagem só pra lá, rodando o país de norte a sul, sem muita pressa. Pra quem vai fazer um roteiro mais longo pelo país, incluir as cidades de Hue e Hoi An é essencial.

Passamos 2 dias em Hue e 3 em Hoi An. Alugamos moto, provamos novos sabores e conhecemos um lado do Vietnã muito mais simpático que o das famosas Hanoi e Ho Chi Minh que, apesar de incríveis, são extremamente caóticas.

Hoi An

Hue foi capital do Vietnã até 1945, quando o então imperador abdicou e o governo comunista transformou Hanoi na capital do Norte. Por conta de sua localização estratégica, bem na divisa entre o norte e o sul, a cidade foi bastante destruída durante a Guerra dos EUA com o Vietnã, mas felizmente o governo tem feito um grande esforço para reconstruir os sítios históricos e manter o turismo na região.

Hoi An é bem mais turística que sua vizinha e também mais charmosa. A cidade é das mais adoráveis do Vietnã e conseguiu preservar muito bem seu estilo e suas origens um tanto chinesas, uma mistura linda de cores e construções antigas. É daqueles lugares que você chega e não tem vontade de sair tão cedo. 

Leia aqui o roteiro completo de 12 dias pelo Vietnã 

 

O que fazer em Hue:

 

1 – Passear pela Cidadela

Considerada miniatura da Cidade Proibida da China, a Cidadela é Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1993 e o principal ponto turístico da cidade. O local é enorme e você vai gastar um dia inteiro andando por lá. Vá com roupas e sapatos bem confortáveis. A entrada custa 150.000 Dongs.

2 – Visitar a Pagoda de Thien Mu

A pagoda fica às margens do Rio Perfume e tem uma vista linda. Fica localizada dentro de um Templo Budista, então é bem comum ver muitos monges por lá. A entrada gratuita.

Pagoda de Thien Mu

3 – Alugar uma moto e passear pelas Tumbas Imperiais

Hue conta com um total de 7 tumbas espalhadas pela cidade e arredores. Como só tínhamos dois dias, visitamos apenas duas:

Tumba de Minh Mang onde o segundo rei do Vietnã e o monarca mais popular do país foi enterrado. Um local lindíssimo, com construções em estilo chinês e muita natureza ao redor. A entrada custou 100 mil Dongs + 10 mil de estacionamento.

Tumbas Imperiais de Hue

Tumba de Khai Dinh, a tumba do rei mais impopular e mais europeu do país, pois trabalhava de acordo com os interesses franceses. Bem menor que a outra tumba, dá pra conhecer em uma horinha. A entrada também custou 100 mil Dongs..

Tumba de Khai Dinh em Hue

 

Como Chegar a Hue

Pegamos o trem noturno em Hanoi, numa viagem que durou 13 horas, mas nos ajudou a economizar uma diária do hotel. Apesar do trem balançar bastante, fazer um pouco de barulho e das condições higiênicas do toalete não serem das melhores, achei uma viagem interessante de se fazer, pois dá pra admirar a natureza e os campos de arroz. Mas caso não queira passar tanto tempo na estrada, dá pra ir de avião.

Atenção na hora de comprar a passagem de trem, pois existem categorias distintas. Você pode escolher poltronas (dura ou macia) ou cama (dura ou macia). Escolhemos a cama macia (que de macia não tinha nada). O trem é dividido em cabines com duas beliches em cada, ou seja, 4 pessoas podem ficar em uma cabine. Cada cama tem um pequeno compartimento para guardar a mala. É importante levar comida e água, pois não tem nada pra comprar no trem.

O valor da passagem na época foi de 54 USD. Você pode ver mais detalhes nesse link aqui.

trem no vietnã

Onde se hospedar EM HUE

Ficamos na Lucky Homestay. Ela fica fora do centro da cidade, é super simples, barata e com um atendimento extremamente simpático. Opção maravilhosa pra mochileiros que querem gastar pouco. A diária + café da manhã + aluguel de moto + duas passagens de ônibus para Hoi An saiu por 550 Mil Dongs

Onde comer EM HUE

Restaurante Golden Rice – o frango com gergelim caramelizado, o pato com molho de maracujá e os fresh spring rolls são de comer rezando. Isso tudo mais duas cervejas saiu por 367 mil Dongs.

O que fazer em Hoi An:

1 – Passear pela cidade antiga

Um centrinho charmoso e aconchegante, pra andar o dia inteiro e sem pressa. Nos casarões amarelos funcionam restaurantes, cafés, galerias, lojas de souvenirs e alfaiates, muitos alfaiates. Comece o passeio bem cedinho, pois a cidade lota de turistas a partir das 10h da manhã. As atrações principais do centro são: 

Ponte Japonesa 

Dizem que ela foi construída no século 18 pelos japoneses que moravam na cidade e que queriam se conectar ao bairro chinês que ficava do outro lado. É um dos locais mais visitados e fotografados de Hoi An. Linda tanto de dia quanto à noite.

Ponte Japonesa Hoi An

Old houses 

Casas antiquíssimas que hoje estão abertas à visitação do público ou funcionam como comércio. As mais bonitas ficam ali pertinho da ponte japonesa e o melhor horário pra ir fotografar é antes do sol nascer e do comércio abrir. Parece uma viagem no tempo.

Hoi An

Assembly Halls 

Parecem templos budistas chineses, mas na verdade são grandes complexos onde a população chinesa se reunia antigamente. As principais Assembly Halls são: Quang Trieu, Trieu Chau e Phuc Kien.

Assembly Halls Hoi An

2 – Encomendar uma roupa sob medida

Hoi An ficou famosa pela quantidade de alfaiates que a habita. Você pode levar uma foto do seu vestido dos sonhos que eles costuram um sob medida pra você em poucos dias, por um valor bem razoável. A quantidade de tecidos e texturas é gigantesca. Da próxima vez que eu for a cidade, certamente voltarei com uma roupinha nova!

3 – Alugar uma Moto e pilotar até as praias

A melhor forma de conhecer é alugando uma moto. No caminho até o mar você passa por vilarejos escondidos, campos de arroz e pela praia de Cu Dai que sofreu uma erosão forte nos últimos anos e foi engolida pelas ondas do mar.

Mas atenção, não espere encontrar aquela praia dos sonhos, o mais interessante desse passeio são os lugares que passamos no caminho até lá.

Terracotta Park Hoi An

4 – Visitar o Terracotta Park

Localizado na vila de Thanh Ha, famosa por sua cerâmica, tijolos e azulejos, o Terracotta Park apresenta uma visão geral da história da argila em diferentes países e culturas ao redor do mundo. O parque foi construído em 2011 pelo arquiteto Nguyen Van Nguyen, nascido e criado no local, e é dividido em cinco áreas: vila Nam Dieu, oficina de criatividade, promoção comercial, museu de cerâmica e uma área de exposição ao ar livre.

Aproveita para fazer uma aula de cerâmica com um dos artesãos locais.

Terracotta Park Hoi An

5 – Jantar num bom restaurante e apreciar a cidade iluminada pelas lanternas

As lanternas coloridas que se acendem à noite iluminando as ruas de paralelepípedo dão o charme especial a Hoi An. Procure um barzinho ou restaurante, sente na varanda e aprecie o vai e vem. Pode ter certeza que você comerá bem em 90% dos restaurantes da cidade.

Hoi An

6 – Comer tudo o que vir pela frente no Mercado Central

Além das frutas, legumes, carnes, peixes e temperos, nesse mercado você pode provar as delícias da culinária vietnamita sendo preparadas com produtos fresquíssimos ali na sua frente. Provamos noodles com lula e um curry delicioso por 200 mil Dongs. 

Mercado Central Hoi An

COMO CHEGAR EM HOI AN

Fomos de ônibus de Hue para lá. 130km separam as duas cidades. A viagem pela estrada nova, que passa pelo maior túnel do sudeste asiático com 6km de extensão, é super rápida. Dizem que a antiga estrada é super bonita, pois fica no alto da montanha beirando o mar. Mas a estrada nova faz com que se economize tempo.

 

Onde se hospedar EM HOI AN

Nos hospedamos no Long Life Riverside Hotel, que fica do lado oposto do centro histórico, atravessando o rio. Um luxo de hotel, com decoração vietnamita tradicional, piscina interna e um quarto gigante! Foi o melhor hotel que ficamos no Vietnã.

 

Gostou do Post? Compartilhe!

– organize sua viagem e ganhe descontos –

Fazendo suas reservas pelos nossos links, você recebe descontos, nós ganhamos uma pequena comissão dos nossos parceiros e todo mundo viaja feliz.

leia também: