Como viajar com seu gato para a Inglaterra

por | ago 16, 2018

Quando decidi me mudar para a Inglaterra todo mundo me perguntava: “E o gato, vai levar?”. Óbvio que sim, né gente. Otto é igual filho, tá comigo desde 2010 quando era bebezinho e não existia a possibilidade de não levá-lo.

gato

Eu já sabia que o processo para levar seu gato para o Reino Unido seria demorado e custaria caro, só que descobri um agravante: o Reino Unido não permite que animais viajem na cabine do avião. Eles devem ser despachados no porão como carga viva e o processo deve ser feito através de empresas autorizadas.

Despachá-lo no porão não era uma opção para mim. Otto é um gato medroso e eu queria que ele se estressasse o mínimo possível, fazendo questão de tê-lo na cabine comigo.

A maioria dos países da União Europeia aceita que você viaje com seu pet na cabine do avião (obviamente respeitando o peso e o tamanho que a cia aérea impõe). Pesquisei em vários blogs e descobri que a forma mais fácil de chegarmos a Londres, viajando com ele na cabine, seria ir de avião até Paris e de lá seguir de carro para Londres.

Eu tinha um fator de sorte, meu marido já estava na Inglaterra de carro e poderia ir me buscar em Paris, que fica a apenas 5 horas de viagem de onde ele estava.

Caso você não tenha um veículo a sua disposição, ouvi dizer que é possível fazer o percurso de carro alugado ou taxis, uber e afins, que fazem o trajeto de Calais, na fronteira da França, até a primeira cidade da Inglaterra. Uma vez na Inglaterra, você pode transitar com seu bichinho livremente.

As regras para transportar animais variam muito entre os países. Nesse post aqui vou me ater a burocracia de como levar seu GATO para União Europeia. No caso, para Londres (via Paris).

 

gato

 

LEIA TAMBÉM: PASSO-A-PASSO PARA VISTO DE ESPOSA PARA O REINO UNIDO

 

O QUE FAZER ANTES DA VIAGEM

Você deve começar o processo com antecedência mínima de 4 meses da data da sua viagem, pois o gato preciso esperar 1 mês entre a vacina e a sorologia e 3 meses após a sorologia.

É importante também que todo o processo seja feito por algum veterinário ou clínica que tenha experiência no assunto e que poderá lhe orientar durante todo o processo. É mais caro, mas te dará menos dor de cabeça.

PASSO Nº1 – Colocar o microchip subcutâneo que atenda ao padrão da comunidade europeia. O veterinário irá anotar o número do microchip em todos os documentos exigidos e te dará um certificado. A aplicação é indolor.

PASSO Nº2 – Dar a vacina antirrábica. Isso pode ser feito no mesmo dia do microchip, no dia seguinte, ou quando quiser, desde que seja feito depois de colocar o microchip. Mesmo que seu animal já tenha sido vacinado, ele deverá ser vacinado novamente após a implantação do chip.

PASSO Nº3 – 30 dias depois da vacina antirrábica, o veterinário deverá coletar o sangue do animal e enviá-lo para o laboratório brasileiro credenciado pela União Europeia, para que eles possam fazer a sorologia. Esse é o exame mais importante, que comprovará que o animal está livre de raiva. O animal precisa estar em jejum para coletar o sangue e prepare-se para ouvir um escândalo. Quem gosta de tirar sangue, não é mesmo?

PASSO Nº4 – Aguardar 90 dias entre a coleta do sangue para a sorologia e a data da viagem (nem um dia a menos). O resultado do exame sairá antes desse prazo, mas seu animal só poderá viajar após esses 3 meses.

PASSO Nº5 – Compre a bolsa de transporte do seu gato de acordo com as regras da companhia aérea escolhida e deixe ele à vontade para entrar e sair dela quando quiser. Assim, no dia do embarque, ele não se estressa tanto.

PASSO Nº6 – Após comprar sua passagem, marque uma visita na Vigiagro (a Vigilância Agropecuária Internacional) entre 10 e 2 dias antes da data da viagem, para emitir o CVI ou CZI (cada local chama de uma forma). Esse é o Certificado Veterinário Internacional que comprova a boa condição sanitária do animal para ingressar em outro país.

Quando você ligar para a Vigiagro da sua região para marcar a data, eles lhe enviarão um e-mail com toda a documentação necessária para emitir o CVI. Até junho de 2018 o que eles solicitavam era:

– Requerimento de solicitação do CVI (que eles lhe enviarão por email), preenchido online e impresso;
– Carteira de vacinação (original e cópia);
– Atestado de saúde emitido pelo veterinário (original e cópia);
– Certificado sanitário (que eles lhe enviarão por e-mail) do país de desembarque, preenchido à mão;

Nessa lista aqui você encontra todos os endereços da Vigiagro no Brasil.

O CVI fica pronto no mesmo dia, mas ele só é válido por 10 dias a contar da data de emissão pelo veterinário oficial da Vigiagro até a data de chegada na União Europeia, por isso você deve marcar a data na Vigiagro entre 10 e 2 dias antes da data da viagem.

PASSO Nº7 – Assim que marcar a data na Vigiagro, solicite ao veterinário do seu pet o atestado de saúde confirmando que o gato está em condições de viajar (este é um dos documentos exigidos pela Vigiagro para emitir o CVI). Atenção, esse atestado só tem validade de 3 dias.

gato

 

ESCOLHENDO A CIA. AÉREA

Por incrível que pareça, essa foi a parte mais estressante do nosso processo. As companhias aéreas não disponibilizam em seus sites (e nem mesmo nos guichês dos aeroportos) informações claras de como transportar seu animal na cabine. Nos sites eles informam apenas o tamanho e peso que a caixa deve ter, mas não informam que eles podem ou não aceitar seu animal ou que algumas aeronaves não aceitam de forma alguma o transporte na cabine, independente dele estar dentro das medidas necessárias.

Eu tive um problema seríssimo com a Latam. A companhia me informou que meu gato estava dentro dos conformes para ir na cabine, comprei a minha passagem e quando fui agendar a dele, a atendente me informou que a aeronave do trecho Rio-SP não aceitava animal na cabine.

Depois de muito discutir com a Latam, consegui trocar esse trecho para viajar em outra aeronave, sem custo. Quando finalmente fui agendar o animal eles NUNCA me confirmaram se ele poderia ou não embarcar. Até uma semana antes do vôo a única informação era de que a Latam tinha até 48 horas antes do embarque para confirmar ou não.

Eu decidi não esperar, entrei em outra briga gigantesca com a Latam para cancelar a minha passagem sem custo e acabei comprando outra passagem em outra companhia. Mas fiz diferente dessa vez, comprei a minha passagem atrelada a dele pelo telefone e não mais pela internet. A confirmação foi feita na hora, sem qualquer estresse.

Aqui preciso citar um outro fator de sorte. Como eu precisava estar na Europa em no máximo 3 semanas, as passagens para Paris já estavam caríssimas. Mas meu pai encontrou uma super promoção de business class da Lufthansa pelo mesmo preço que eu pagaria pela classe econômica na Air France (R$4.500 ida e volta, via Frankfurt). Não pensei duas vezes e comprei. Posso dizer que foi o dinheiro mais bem investido da minha vida. Além do serviço e equipamentos da business class serem infinitamente melhores do que os da econômica, o espaço para viajar com um animal na cabine é o ideal. Eu nem consigo imaginar o transtorno que seria viajar com ele na classe econômica.

A minha dica de ouro é, mesmo que você gaste um pouco mais, procure por uma companhia que te dê o suporte necessário para viajar com seu animal. E, se for possível ($$$$), vá de business class.

gato

 

DURANTE A VIAGEM

Seguindo a recomendação do veterinário, eu NÃO dei nenhum calmante pro gato e, mesmo assim, ele ficou quietinho durante o vôo. Por incrível que pareça. o Otto ficou mais estressado no caminho de carro da minha casa até o aeroporto, do que dentro do avião. Acredito que o balanço do carro e a quantidade de ruídos e luzes na rua, o deixaram assim.

Chegando no aeroporto, o que precisei fazer foi pagar a passagem dele (que eu já tinha reservado), despachar minhas malas e pegar os cartões de embarque. Não é preciso apresentar nenhum documento nesse momento.

Para passar pelo raio X no embarque do Brasil e no desembarque do país de destino, você vai precisar retirá-lo da caixa e carregá-lo no colo. Se seu gato for arisco, é bom que ele esteja com uma coleira, para não fugir.

Uma dica muito importante: se for possível, não leve nenhuma mala de mão. Carregue no máximo uma mochila com seus objetos pessoais, pois o transtorno de botar e tirar o animal da caixa, de abrir e fechar mala de mão para passar no raio x é grande. Portanto, tente despachar tudo o que conseguir.

A companhia aérea exige que o gato fique na caixinha durante o vôo inteiro, por isso é importante colocar um tapete higiênico dentro dela, além de levar alguns extras com você.

Para amenizar o sofrimento de ficar enclausurado por tantas horas, eu levei o Otto ao banheiro umas 4 vezes. Numa dessas ele fez xixi no tapete higiênico, comeu um pouco, mas não bebeu água.

Pode ser que seu gato vomite durante o vôo. O Otto vomitou, talvez pelo estresse, ou talvez pela comida. Mas no mais, ficou bem quietinho (devia estar morrendo de medo, tadinho!)

gato

 

O DESEMBARQUE NA EUROPA

Aqui está a pegadinha do malandro. O meu vôo era para Paris, certo? O CVI que a Vigiagro me deu, portanto, era para a França. Só que eu não sabia que o meu vôo, por ter escala em Frankfurt, faria imigração na Alemanha.

Saí do avião, passei no raio x do desembarque e, quando percebi, já estava na fila de imigração. Fiquei com o c* na mão achando que ia dar tudo errado, mas para minha surpresa ninguém pediu nenhum documento do Otto. Nada! Nadica de nada! E eles sabiam que eu estava carregando um gato.

Achei bem estranho e pensei: “Em Paris eles devem pedir…”. Para a minha surpresa, no desembarque em Paris nem pela imigração eu passei, uma vez que eu já havia feito todo esse processo em Frankfurt.

Ou seja, eles não são tão rigorosos com imigração animal na Europa (ou então paparam mosca!).

gato

 

A FRONTEIRA COM A INGLATERRA

Meu marido foi me encontrar no aeroporto Charles de Gaulle, dormimos num hotel pet friendly ali perto (esse hotel aqui) e no dia seguinte fomos de carro para a Inglaterra.

Fiquei com muito medo de dar alguma coisa errada na fronteira do canal da mancha, pois tudo que li na internet dizia que os documentos do pet deveriam ter sido carimbados no primeiro ponto dele na Europa. Mas, felizmente, não tivemos problema algum.

Para levar seu gato da França para a Inglaterra de carro pelo Eurotúnel, basta você passar no posto de imigração ainda na França, apresentar todos os documentos e o gato, lá eles lerão o microchip implantado no animal e emitirão a autorização para ele entrar no Reino Unido. É simples e rápido.

gato

 

ADAPTAÇÃO DO GATO NO REINO UNIDO

O Otto veio de uma cidade quente que é o Rio de Janeiro, para uma cidade fria que é Londres. O lado bom é que ele chegou no verão, então não sofreu tanto. Ele ficou hospedado na casa do meu sogro por mais de um mês e se adaptou bem fácil.

Quase dois meses depois nos mudamos para um apartamento em Londres. A viagem de carro da casa o meu sogro pro nosso AP foi muito estressante pro Otto, confirmando minha suposição de que ele odeia andar de carro. Todo esse estresse custou a ele uma infecção urinária braba e um entupimento no canal urinário. Um horror! Mas, graças a Deus, achei um santo veterinário que cuidou muito bem dele e meu filhinho tá bem novamente. Agora é só amor, carinho e sem mais mudanças tão cedo!

 

OS CUSTOS

Fizemos todo o processo no primeiro semestre de 2018, então de lá pra cá os custos podem ter mudado um pouco. Na época os custos foram:

  • Vacina antirrábica – R$80,00
  • Microchip – 130,00
  • Sorologia – R$850,00 (esse valor inclui a ida do veterinário em casa, a coleta do sangue, envio ao laboratório e entrega do resultado em casa. Esse valor pode variar de clínica para clínica)
  • Certificado Zoosanitário – R$150,00
  • Caixa de transporte – R$230,00
  • Passagem de avião do PET pela Lufthansa – USD150,00 (dólares)

OBS: O veterinário do Otto no Brasil é excelente. Se quiser o contato, me manda uma mensagem. Ele atende no Rio de janeiro e vai em casa.

Espero ter ajudado você a entender melhor o processo de viajar com um gato do Brasil para o reino Unido. Qualquer dúvida que tiver, pode me mandar um e-mail. Terei prazer em te ajudar!

Gostou do Post? Compartilhe!

– organize sua viagem e ganhe descontos –

Fazendo suas reservas pelos nossos links, você recebe descontos, nós ganhamos uma pequena comissão dos nossos parceiros e todo mundo viaja feliz.

leia também: