Vietnã imperdível: 4 dias em Hanoi e Halong Bay

por | jul 24, 2019

O trânsito desgovernado, o som de buzina das milhares de motos nas ruas, o cheiro de fumaça de escapamento, essa foi minha primeira impressão de Hanoi, a nossa primeira parada no Vietnã. Mas ai, nesses 4 dias em Hanoi e Halong Bay, eu provei o café, depois a comida, depois comecei a entender a história daquele povo e me apaixonei.

A cidade é um caos desconsertante, onde atravessar as ruas vira atração turística. Não espere que os motociclistas parem pra você atravessar. O negócio é fazer contato visual e ir andando num ritmo constante e natural, que eles acabam desviando de você.

Hanoi

Ambulantes vendem suas iguarias por todos os cantos. Dos cafés aos fresh spring rolls, se você nunca provou a culinária vietnamita, você ainda não conheceu uma das melhores coisas da vida.

Nossa viagem estava programada para apenas 4 dias em Hanoi e Halong Bay. Ficamos 2 em Hanoi e 2 em Halong Bay. Saímos de lá com gostinho de quero mais. Veja abaixo o nosso roteiro de 4 dias em Hanoi e Halong Bay:

 

HANOI (2 dias)

1 – Lago Hoan Kiem e Templo Ngoc Son

Caminhar em volta do lago Hoan Kiem e observar o estilo de vida vietnamita é uma delícia. Ele fica na região central da cidade dividindo os bairros de Old Quarter do Bairro Francês. Aos sábados o trânsito ao redor fecha e a região fica lotada de gente.

O Templo Ngoc Son fica numa pequena ilha do lago, ligada por uma linda ponte vermelha em estilo japonês. É um templo pequeno, charmoso e uma parada para quando se está caminhando em volta do lago.

A entrada custa cerca de 30 mil Dongues e funciona das 8h às 17h.

2 – Complexo de Ho chi Minh

Localizado num lindo parque, o complexo é um pequeno recanto no meio do caos da cidade. Conta com o Ho Chi Minh Mausoleum, onde o corpo do líder do movimento de independência e primeiro presidente do país está preservado em um caixão de vidro no salão central; o Presidential Palace, que já foi sede do governo, mas hoje é usado apenas para eventos oficiais do país; A Ho Chi Minh Residence, casa feita de palafitas, de uma beleza simples, mas encantadora, onde Ho Chi Minh morou por muitos anos; o One Pillar Pagoda, um templo budista com arquitetura inspirada em uma flor de lótus, construída em um único pilar no meio de um pequeno lago; e o Ho Chi Minh Museum, que conta toda a história de vida do líder comunista.

A entrada custa 40 mil Dongues.

Hanoi

3 – Templo da Literatura

Após o mausoléu é possível caminhar até o Templo da Literatura. O local foi sede da primeira universidade vietnamita, funcionou por 700 anos e era restrita aos príncipes e à nobreza do país.

Por lá é comum ver universitários posarem para as fotos oficiais de sua graduação. Um raro exemplo de arquitetura tradicional vietnamita bem preservada.

Fica aberto das 8h às 17h e custa 30 mil Dongues.

Hanoi

 

4 – Hoa Lo Prison

Outra atração imperdível é a prisão Hoa Lo. Ela foi construída no final do século XIX pelos franceses para aprisionar os vietnamitas que buscavam a independência do país.

Os presos viviam em condições subumanas, permaneciam com um dos pés algemados, eram mal alimentados e morriam torturados ou decapitados numa das duas guilhotinas existentes na prisão.

Durante a guerra do Vietnã a prisão ficou ironicamente conhecida como Hanói Hilton e era usada para prender os soldados americanos capturados durante a guerra.

A entrada custa 30 mil Dongues.

Hoa lo Prison

 

5 – Museu da mulher

Fundado em 1987, o museu explora a diversidade cultural vietnamita e a contribuição da mulher para o desenvolvimento cultural e social do país. Tem uma coleção maravilhosa de pôsteres, roupas e artesanatos locais e na lojinha do museu você encontra os mesmos pôsteres e artesanatos à venda.

O Museu abre diariamente das 8h às 17h. 

 

6 – Old Quarter

É aonde a cidade pulsa. Turistas e locais se misturam pelas ruas e calçadas (quando elas existem) do bairro que nunca para. Por lá você encontra de tudo, lojas, restaurantes, gente fazendo comida na calçada, vendedores ambulantes, tudo junto, misturado e amontoado.

A maioria dos mochileiros se hospeda nesse bairro, já que de lá pode-se fazer tudo à pé.

Os hipster também estão por lá e dão um boa movimentada no Old Quarter, que hoje já conta com galerias de arte, cafés instagramáveis, hotéis design e bares moderninhos com estilo europeu.

vietnam

7 – Night Market

É um mercado de rua que fica no Old Quarter e só funciona às sextas, sábados e domingos, das 18:00 às 23:00. Lá você encontra de tudo, desde roupas, brinquedos, lembranças, itens de decoração, artesanato e muito mais. Não se esqueça de negociar!

 

8 – Beer street

Essa rua, que também fica no Old Quarter, é muito doida. Lotada de gente cheirando balão a gás, que é um negócio tipo lança perfume, e se divertindo nas boates e bares locais.

É um excelente lugar pra observar o vai e vem e a cerveja é barata, variam de 15 mil a 30 mil Dongues.

Hanoi

Leia também:  Como ir de ônibus do Vietnã para o Camboja

 

HALONG BAY (2 dias)

Halong Bay é um passeio obrigatório para quem vai ao Vietnã e, muitas vezes, o único motivo da pessoa sonhar em visitar o país. Não poderia ser por menos, o local, que é patrimônio mundial da Unesco desde 1993, é dos lugares mais impressionantes que já conheci na vida.

Um lugar onde as rochas surgem enormes de dentro do mar, com uma energia difícil de se explicar. A maioria das ilhas é inabitada, algumas escondem praias, grutas, cavernas e pequenas vilas flutuantes de pescadores.

Halong Bay

Halong Bay significa “O Dragão que Desceu”. A lenda conta que, quando os chineses tentaram conquistar o território vietnamita, os moradores rezaram para seus Deuses, que prometeram enviar ajuda dos céus: uma família de dragões para proteger a região dos inimigos. Para conter os invasores, a mãe dragão teria soltado, ao invés de fogo, pérolas e jades pela boca. Essas pedras, então, se transformaram em montanhas, que segundo a lenda são as montanhas que vemos hoje em Halong Bay.

A empresa que usamos foi a Viola Cruises, que tem um ótimo custo x benefício e oferece um serviço de qualidade.

Existe a possibilidade de fazer o tour de 1, 2 ou 3 dias pela região. Escolhemos o de dois dias e nos pareceu tempo suficiente. Você pode ver os detalhes do tour nesse link aqui 

Halong Bay

Dia 1

A empresa veio nos buscar num minibus novo, porém não muito confortável. Foram 5h de viagem até a baía de Halong (uma hora só dentro de Hanoi pegando os outros turistas).

Já no navio, nossa primeira atividade do dia foi um almoço vietnamita bem gostosinho. De lá seguimos para uma vila flutuante de pescadores, onde as pessoas moram sobre as águas e vivem do cultivo de pérolas. Para chegar lá é preciso pegar um barco a remo, pilotado (é assim que se fala?) por uma senhorinha vietnamita que deve ter nascido por lá.

Halong Bay

A segunda atividade do dia é uma parada numa das praias, ondo pudemos alugar um caiaque e remar pela região. Não posso mentir que dá um certo medo remar por lá, pois a baía de Halong está quase sempre nublada e as águas são escuras, porém a beleza te faz querer explorar cada cantinho.

No fim do dia a tripulação do navio nos serviu um jantar divino, com ingredientes frescos e bem temperados, como a boa comida vietnamita deve ser.

vietnam

Dia 2

O segundo dia começou com aula de Tai Chi Chuan no convés do navio, seguido de café da manhã, onde você pode escolher entre o café tradicional asiático (noodles) ou café ocidental (torrada, ovos, queijo, etc).

Depois o navio nos leva pra conhecer um gruta linda, porém muito lotada de turistas. Dá pra curtir uma praia depois, mas não por muito tempo. O navio já volta no meio da tarde pro porto e de lá seguimos no mini-ônibus de volta a Hanoi.

Halong Bay

Onde se Hospedar:

Nós optamos por um hotel simples, barato e fora do Old Quarter, para podermos vivenciar mais a comunidade local e menos o turismo.

O Universal Hotel fica perto do lago Hoam Kien Lake e tem ótimo custo x benefício. Duas noites nos custaram 35USD.

Gostou do Post? Compartilhe!

– organize sua viagem e ganhe descontos –

Fazendo suas reservas pelos nossos links, você recebe descontos, nós ganhamos uma pequena comissão dos nossos parceiros e todo mundo viaja feliz.

leia também: